As Belas Coisas Que é do Céu Conte-las – Dinaw Mengestu

as belas coisasSe tem um assunto que já foi visto por diversos ângulos é a questão de como vive quem imigra para outros países. O livro de Mengestu não é diferente e mais uma vez explora este mesmo tema.

Mas ele construiu para si algo mais sólido, ao invés de se focar em um só tema o autor decidiu que iria atacar a temática em vários pontos.
Sepha Stephanos imigra para os Estados Unidos com dezesseis anos, ele saiu da Etiópia, depois que seu pai foi morto por soldados do governo, lá ele deixou sua mãe e seu irmão.
Na América ele passa a conviver com dois amigos também imigrantes de países africanos, o autor usa este amigos dele e decide mostra-los como seres patéticos que ao tentarem imitar e se comportar como os americanos acabam se tornando dolorosamente ridículos.
Segundo a orelha do livro o ponto alto da história deveria ser quando uma paixão que surge entre Sepha e Judith, mas a impressão que eu tive ao ler o livro é de que muitas vezes a paixão é muito idealizada somente por Sepha, e beira ao amor platônico.
Outro ponto importante da obra é a amizade dele com a filha de Judith, Naomi que constantemente vai à mercearia de Sepha e passa tardes lá junto com ele, lendo livros.
Posteriormente o autor também aborda a ironia de Judith ficar segregada por estar em um bairro onde a maioria é negra, ou seja, se torna um tipo de segregação dentro da outra.
Talvez em minha opinião o maior mérito do autor foi construir uma narrativa muito suave e com mais de um assunto no livro, e recorrendo a lembranças do personagem ou explanando detalhadamente sobre a geografia de Washington.
Mas apesar de se tratar de um livro extremamente leve e ágil o fato do autor usar tantos focos me da à sensação de que se o livro fosse uma casa ela esta de todos os lados escorada pelos múltiplos temas.
Só que estes mesmo temas não dão casa que é o livro uma base sólida por não serem devidamente aprofundados, ou seja, o autor se preocupou tanto com a temática que prece que não se concentrou em criar um argumento sólido para sustentar toda a trama.
Só que em nenhum momento o livro deixa de ser menos interessante pelo contrario talvez ao explorar tantas temáticas e situações em um mesmo livro este possa ser um que se destaque entre os inúmeros livros escritos sobre imigrantes.
Anúncios

Uma resposta em “As Belas Coisas Que é do Céu Conte-las – Dinaw Mengestu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s