O deserto dos tártaros – Dino Buzzati

O_DESERTO_DOS_TARTAROS_14181679863801SK1418167986B

Criar expectativas é sempre perigoso, e é claro um ponto que nunca pensamos é de que as nossas expectativas, e decepções que podem surgir a partir delas, são única e exclusivamente de responsabilidade nossa. Neste caso é necessário que eu fale de expectativas por ser parte do tema do livro, como ironicamente parte do que definiu a minha relação com O deserto dos tártaros.

Lançado em 1940, o leitor começará a acompanhar Drogo, um jovem oficial que é designado para trabalhar no forte Bastiani, que fica nos limites do seu país, este forte faz fronteira com um deserto chamado deserto dos tártaros (uma referência aos povos que viviam   nos arredores deste deserto, a muitos anos atrás).

E Drogo espera algo que justifique ele estar ali, algum combate guerra, ou qualquer coisa que possa lhe dar fama, mas   não acontece isso, e por vários momentos ele se engana acreditando que logo mais surgirá algo que faça com que ele tenha notoriedade ou chance de demonstrar sua bravura e valentia. Aliás não somente eles como todos ali esperam e tem expectativas, muitas vezes frustradas e em vão.

Ainda comentando sobre expetativa, as minhas fizeram com que eu achasse este livro cansativo e chato, de tanto ler resenhas positivas eu acreditava cegamente que iria gostar desta obra, e sobretudo acreditava que nela teria pinceladas de surrealismo, mas não tem. E isso fez com que as 224 páginas parecessem ser mil, de tão arrastada que a leitura se tornou, acredito que se eu soubesse antes de tudo que acontece na obra não teria  criado tais expectativas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s