O desfile de Páscoa – Richard Yates

O_DESFILE_DE_PASCOA_1385717985B

Não é comum durante as minhas leituras me deparar com livros escritos por homens e lançados há décadas atrás serem exclusivamente protagonizado por mulheres, e mais incomum ainda em um livro lançado em 1976, que além de protagonizado por mulheres não tem como temas principais maternidade, casamento e outros assuntos que são vistos como mais ligados ao universo feminino. E é nisso que se faz o diferencial do livro O desfile de Páscoa, do escritor americano Richard Yates.

Sarah e Emily Grimes são duas irmãs que moram com sua mãe Pookie, que é separada do marido, durante a infância de ambas, elas se mudam constantemente de cidades, casas e escola (no caso de Pookie, de emprego), geralmente sem nunca sair do estado de Nova York. Enquanto o pai delas trabalha em um jornal de Nova York, onde ocasionalmente elas vão visita-lo, Sarah com maior frequência do que Emily.

Ao crescerem o autor escolhem usa-las como um tipo de contraste uma da outra, nos papéis que uma mulher poderia desempenhar em uma sociedade na época, enquanto Sarah casa e tem filhos transformando assim sua família e sua casa em seus focos principais. Ao contrário dela Emily vive solteira sempre tendo novos relacionamentos que nunca duram muitos anos, e o destaque nesta personagem é seu lado moderno e cosmopolita no; ela faz uma faculdade e cria sua carreira como profissional, dentro dos limites que existiam naquela época.

Um dos poucos pontos em comum é que tanto Sarah quanto Emily se sentem incomodadas com as situações em que suas vidas estão, mas nenhuma delas toma atitudes para tentar mudar este quadro. Quero dizer com isso que elas não tomam decisões sérias, pelo contrário elas escolhem fazer mudanças mínimas, mesmo tendo uma consciência parcial daquilo que querem e do que precisam fazer para melhorarem, mas é como se elas preferissem estar em constante desconforto, que por sua vez incomoda o leitor também.

Porém depois de ser comentado até o casamento de Sarah o foco principal da narrativa passa a ser Emily, sua família (irmã, cunhado, mãe e sobrinhos) passam a aparecer apenas quando Emily vai visita-los ou quando ela tem que entrar em contato com alguém, para ajudara resolver alguma situação. E nestas visitas ela se sente profundamente incomodada, deixando assim claro que ela não se importa tanto com a família. E é este egoísmo e garra para correr atrás do que deseja que faz com que Emily pareça muito mais egoísta do que independente. Aqui que fique claro não estou sendo contra ela seguir seus desejos, mas a família é um dos poucos bens que ela tem, e mesmo assim ela não o valoriza de forma plena.

Ao longo de 221 páginas o autor consegue criar uma narrativa melancólica que abrange quase toda a vida tanto de Emily quanto de Sarah, se fosse somente a vida delas que vemos neste livro já seria um livro bem interessante, mas além disso o livro pode servir como um pequeno estudo sobre a felicidade, já que ambas a seu modo estão tentando ser feliz, ou menos infeliz, criando assim um livro formidável e profundamente incomodo, mas que mesmo assim vale cada linha da leitura

Anúncios

5 respostas em “O desfile de Páscoa – Richard Yates

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s